Exposição de pintura de António Batalha inaugura amanhã

 

O Museu Almeida Moreira inaugura amanhã, às 18 horas, a exposição de pintura António Batalha.

A exposição é composta por 20 obras de pintura e desenho, exclusivamente da autoria de António Batalha. À exceção da peça “As Capuchas”, todas as obras foram cedidas a partir da coleção particular da Fotografia Batalha. A exposição estará patente no Museu Almeida Moreira até 13 de setembro.

António Batalha nasce a 10 de setembro de 1911, em Almeida, pouco depois a família muda-se para Viseu onde o seu pai, Joaquim Monteiro Batalha, funda a Fotografia Batalha, em 1912.

Pintor autodidata, António Batalha teve o seu atelier na rua Direita, em Viseu. Destacou-se essencialmente na pintura de retratos, apesar de também ter dado especial relevo à paisagem, na qual tanto assume a ruralidade regional, como o cosmopolitismo das cidades que visita.  Trabalhou também como fotógrafo em Lisboa e no Porto, antes de, na década de 50, se fixar em Viseu, onde deu continuidade à Fotografia Batalha. Participou em inúmeras exposições, individuais e colectivas, tendo recebido, em 1957, o 3º prémio da Sociedade Nacional de Belas Artes.

António Batalha não tem descendentes diretos, pelo que em 1992, quando morre, deixa o seu legado a Maria Lisete Antunes, funcionária da loja de fotografia desde os seus 14 anos. Maria Lisete e o seu filho mantém-se hoje à frente da Fotografia Batalha e estarão amanhã, em representação do legado do “Sr. Batalha” na inauguração.