16 projetos culturais vão ter “luz verde” em Viseu

 

Concurso chegou à fase final. Aprovação tem lugar esta quinta-feira. “Jardins Efémeros” é o projeto com maior financiamento

A Câmara Municipal de Viseu aprova esta semana o financiamento de 400 mil euros a 16 projetos culturais no ano de 2015, resultado do concurso público “VISEU TERCEIRO” que colocou em competição 90 candidaturas.

 Nove dos 16 projetos constituem realizações inéditas em Viseu e a música é a área artística com o maior número de iniciativas: cinco.

O projeto “Jardins Efémeros” obtém o maior financiamento municipal, num valor de 125 mil euros, que é também o limite de apoio previsto no regulamento do concurso. Na lista, segue-se o “Festival de Música da Primavera” e o “Concurso Internacional de Piano de Viseu”, com um financiamento de 65.500 euros.

 Na lista das aprovações destacam-se ainda a "Comemoração do 20º Aniversário da Companhia Paulo Ribeiro", promovido pelo Teatro Viriato, que prevê a criação e produção do espetáculo de dança “A Festa”, entre outras iniciativas, e o projeto "Viseu Rural 2.0.", que propõe a inventariação patrimonial de criação artística sonora, de media e de difusão cultural em todas as freguesias rurais do concelho de Viseu. Os projetos obtêm um financiamento municipal de 29 e 30 mil euros, respetivamente.

Entre outros projetos, o concurso “VISEU TERCEIRO” permitirá ainda instituir o prémio literário “Aquilino Ribeiro”.

Ao todo, o 1º concurso municipal de apoio à cultura e à criatividade em Viseu recebeu 90 candidaturas. O financiamento solicitado mais que sextuplicou o orçamento disponibilizado para o ano de 2015. “A procura superou as expectativas e é um sinal da forte vitalidade do setor cultural de Viseu e da atratividade do concelho para eventos e produções artísticas”, salientou o Presidente da Câmara, Almeida Henriques.

“Estes números provam também que a opção por um concurso público fazia sentido porque assegura igualdade de acesso a todos os agentes culturais e uma renovação de ideias e propostas”, defendeu.

Para Almeida Henriques, “esta experiência confirma também a necessidade de reforço e diversificação de incentivos à cultura de modo a viabilizar o crescimento do setor. Espero que os fundos comunitários do Portugal 2020 venham a dar também uma resposta a esta importante oportunidade”.

O Júri do concurso “VISEU TERCEIRO” foi composto por Odete Paiva (vereadora da Cultura), Dalila Rodrigues, Aires do Couto, Agostinho Ribeiro e Norberto Santos.

 

Veja aqui a lista final do concurso “VISEU TERCEIRO” – projetos aprovados