Trigémeos dão a cara por água de confiança em Viseu e preços sociais para famílias numerosas

Presidente da Câmara apresentou resultados de “sustentabilidade”. Novo site da Águas de Viseu está “no ar”

 

Quatro “trios” de trigémeos de Viseu (de 5, 9, 12 e 18 anos) dão, a partir de hoje, a cara pela sensibilização local para a qualidade da água pública e o acesso de famílias numerosas a preços sociais.

A campanha, intitulada “Não há duas sem três”, assinala o reconhecimento da Entidade Reguladora dos Serviços de Água e Resíduos (ERSAR), pelo terceiro ano consecutivo, à “água segura” da Águas de Viseu – Serviços Municipalizados.

Face à avaliação transata, a ERSAR melhorou o indicador de qualidade da água pública de Viseu para um índice de 99,03 por cento. “Um indicador recorde e que reforça a confiança no seu consumo”, sublinhou o Presidente da Câmara Municipal, Almeida Henriques.

Para o autarca, “ter água pública segura e a baixo preço é um fator de qualidade de vida. Esta conquista é coletiva e precisa de ser conhecida”.

Sobre a campanha, Almeida Henriques explicou que “a participação de gémeos [em 2015] e de trigémeos de Viseu nesta sensibilização é um ato criativo e, sobretudo, uma medida de pedagogia comunitária”, explicou Almeida Henriques.

***

A campanha serve ainda de mote à promoção do acesso de famílias com 5 ou mais pessoas no agregado (ou monoparentais com 3 filhos) ao tarifário especial para famílias numerosas, adotado em Junho de 2015.

Hoje, são já 100 as famílias numerosas de Viseu beneficiárias de um tarifário social que isenta taxas, pratica o preço da água ao escalão mais baixo até 25 metros cúbicos e incrementa 3 metros cúbicos em cada escalão, a partir do 5º elemento ou do 3º filho.

Somando as famílias carenciadas com acesso ao tarifário social da Águas de Viseu, são já 150 os agregados beneficiários. Considerando ainda a redução dos preços nas ligações à rede (ramais), esse número sobe para 440.

“Estamos a introduzir justiça social na política local de água, promovendo a inclusão de quem mais precisa e favorecendo a natalidade no concelho”, afirma Almeida Henriques. “O estímulo da natalidade e o apoio às famílias fazem-se em muitos pequenos gestos diários”.

Município e Águas de Viseu continuam empenhados em aumentar o acesso ao tarifário social.

***

A Águas de Viseu realizou ainda um balanço sobre os resultados da campanha de regularização e “combate” às ligações ilegais ou clandestinas, iniciada em 2014.

Entre 2014 e 2015, foram realizados e pagos 6533 pedidos de ligação às redes públicas de água e saneamento.

Ao todo, estas ligações representam um aumento superior a 3000 “clientes” na Águas de Viseu, ou seja, de 6,5%, totalizando agora 44.500 utentes.

O Presidente da Câmara destacou “o sucesso desta iniciativa, que contribui duplamente para a sustentabilidade do concelho. Protegemos a saúde pública e o meio-ambiente e garantimos a viabilidade a baixo preço da Águas de Viseu”. “A equidade e a boa gestão andam de braço dado com política social”, defendeu.

“Somos a segunda capital de distrito do país com a água mais barata, temos preços reduzidos para quem precisa e fizemos em 2015 o maior investimento em ambiente da história da região, sem dívidas e sem mais impostos”, explicou.

O encaixe financeiro garantido pelo aumento de clientes sustenta hoje o custo dos apoios sociais concedidos e, em parte relevante, o financiamento da construção da ETAR VISEU SUL não suportada por fundos comunitários.

Por esses motivos, Município e Águas de Viseu prosseguem a campanha de regularização de ligações às redes públicas de água e saneamento, através de ações de fiscalização. Estimam-se hoje 3000 ligações por realizar. Várias centenas de proprietários foram já contactados.