Em Viseu, arrancam obras de aumento das redes de água e saneamento em Silgueiros e Côta

Investimentos municipais ascendem a 600 mil euros e beneficiam 250 habitantes sem água e saneamento público

O Município de Viseu lança hoje e amanhã, em Silgueiros e Côta, as empreitadas de extensão das redes de água e saneamento previstas no pacote de investimentos ambientais aprovados no PORTUGAL 2020 para o concelho.

A obra em Silgueiros foi lançada esta terça-feira e a de Côta será consignada amanhã, quarta-feira, pelas 11H30, na localidade de Quintãs (Rua do Eirô, coordenadas GPS 40.835631, -7.815839).

Ao todo, estes investimentos municipais ascendem a 600 mil euros, sendo co-financiados a 85 por cento por fundos comunitários.

Uma vez concluídas, as obras representarão um incremento de cerca de 20 quilómetros das redes de água e saneamento, beneficiando um total de aproximadamente 250 habitantes, 150 dos quais em Silgueiros e quase 100 em Côta.

Em Silgueiros, são povoações beneficiadas por estes investimentos Passos, Pindelo, Silvares e Porrinheiro e os lugares de Belavista e Mosteiro. Em Côta, os investimentos incluem as povoações de Quintãs e de Silvares.

O prazo de execução das empreitadas é de aproximadamente um ano.

Para o Presidente da Câmara Municipal de Viseu, Almeida Henriques, “estes investimentos são uma conquista local de qualidade de vida e de saúde pública muito importante. Têm um grande significado para as populações abrangidas. Levar água de qualidade e saneamento controlado às povoações é ainda uma realização civilizacional.”

Com o pacote de investimentos municipais em curso na extensão das redes de água e saneamento básico no concelho, na ordem dos 4 milhões de euros, as taxas de cobertura de água e saneamento chegarão aos 99 e 98 por cento, respetivamente. “São taxas de cobertura notáveis”, assinala Almeida Henriques.

Ao todo, o plano de obras criará uma nova extensão de 60 quilómetros nas redes de água e saneamento do concelho de Viseu, beneficiando mais de 1300 habitantes de nove freguesias (Coutos de Viseu, São Cipriano e Vil de Soito, Silgueiros, Ribafeita, Santos Êvos, S. Pedro de France, Côta, São João Lourosa e Bodiosa).

O plano inclui 17 empreitadas em pontos distintos e abrange a construção de uma ETAR de pequena dimensão que permitirá desativar uma fossa comunitária existente na povoação de Gumiei, em Ribafeita.