O atual Brasão do Concelho de Viseu, que em esqueleto é a continuidade do primitivo foi aprovado pela Portaria n.º. 9552, publicada no Diário do Governo n.º. 135, I série, de 13 de Junho de 1940 com a seguinte redação:

"Atendendo ao que foi solicitado pela Câmara Municipal de Viseu e tendo em consideração o parecer da comissão de heráldica da Associação dos Arqueólogos Portugueses: manda o Governo da República Portuguesa, pelo Ministro do Interior, aprovar, nos termos únicos do artigo 13º. do Código Administrativo a constituição heráldica das armas, selo, bandeira daquele Município, que é o seguinte:

- Armas: de prata com o castelo de vermelho aberto e iluminado de ouro, tendo a primeira das torres laterais rematada por um homem vestido de negro tocando buzina de ouro, e a outra torre lateral rematada por uma árvore de verde sustida de negro e frutada de ouro. Coroa mural de prata de cinco torres. Listel branco com os dizeres: "Cidade de Viseu".

- Selo: circular, tendo ao centro as peças das armas, sem indicação dos esmaltes. Em volta, dentro dos círculos concêntricos, os dizeres "Câmara Municipal de Viseu".

- Bandeira: quarteada de quatro peças amarelas e quatro de vermelho. Cordão e borlas de ouro e vermelho. Lança e haste douradas".

 Conheça a lenda por detrás da simbologia do Brasão da cidade de Viseu aqui.