PARTILHAMOS EM...OUTUBRO 

Setor Adulto

José Luís Peixoto 

José Luís Peixoto nasceu na aldeia de Galveias, no Alto Alentejo, onde viveu até aos 18 anos. Após terminar a licenciatura em Línguas e Literaturas Modernas, na variante de estudos ingleses e alemães, foi professor em várias escolas portuguesas e na Cidade da Praia, em Cabo Verde.

Em 2001, dedicou-se profissionalmente à escrita.

Foi o mais jovem vencedor do Prémio Literário José Saramago, pelo romance Nenhum Olhar, em 2001,

reconhecimento que lhe valeu o destaque nacional e internacional da sua obra.

Outros prémios se seguiram, como o Prémio Cálamo Otra Mirada, destinado ao melhor romance estrangeiro publicado em Espanha (2007, Cemitério de Pianos), Prémio Daniel Faria (2008, Gaveta de Papéis), Prémio Salerno Libro d'Europa, atribuído em Itália ao melhor romance europeu publicado no ano anterior (2013, Livro), Prémio da Sociedade Portuguesa de Autores (2013, A Criança em Ruínas), Prémio Oceanos (2016, Galveias).

Em 2012, publicou Dentro do Segredo: uma viagem na Coreia do Norte, a sua primeira incursão na literatura de viagens. 

Os seus romances estão traduzidos em mais de vinte idiomas. 

“Não sei o que é a loucura ou a normalidade. Para escrever é importante fugir da norma, mas duvido que isso seja a loucura.”

 

                                      José Luís Peixoto                                                                              

 

Setor infantil e juvenil

Sophia de Mello Breyner Andresen – vida e obra (1919 – 2004)

Sophia de Mello Breyner Andresen nasceu a 6 de novembro de 1919. Publicou os primeiros versos em 1940, nos Cadernos de Poesia. Do casamento com o jornalista, político e advogado Francisco Sousa Tavares teve cinco filhos, para quem começou a escrever contos infantis. Para além da literatura infantil, Sophia escreveu também contos, artigos, ensaios e teatro. Traduziu Eurípedes, Shakespeare, Claudel, Dante e, para o francês, alguns poetas portugueses.

A escritora caraterizou-se por uma atitude interventiva, tendo denunciado ativamente o regime salazarista e os seus seguidores. Apoiou a candidatura de general Humberto Delgado e fez parte dos movimentos católicos contra o antigo regime, tendo sido um dos subscritores

da “Carta dos 101 Católicos” contra a guerra colonial e o apoio da Igreja Católica à política de Salazar. Foi ainda fundadora e membro da Comissão Nacional de Apoio aos Presos Políticos. Após o 25 de abril, foi eleita para a Assembleia Constituinte, em 1975.

Pela sua obra literária foi galardoada com o Prémio Camões 1999, Prémio Poesia Max Jacob 2001, Prémio Rainha Sofia de Poesia Ibero-Americana, entre outros.

Dos seus contos infantis destacam-se A menina do Mar, a Fada Oriana, o Cavaleiro da Dinamarca, O Rapaz de Bronze, a Floresta, A Noite de Natal.

O Setor Infantojuvenil destaca a vida e obra desta escritora. 

 

Setor Multimédia: cinema

Billy Wilder (1906 – 2002) 

Realizador de cinema norte-americano. Nasceu na Polónia com o nome de Samuel Wilder, trabalhou como jornalista em Viena e, em 1929, foi para Berlim onde iniciou a carreira no cinema como roteirista. Depois da ascensão de Hitler em 1933, emigrou para França e, de seguida, para os Estados Unidos, onde mudou de nome e entrou na carreira cinematográfica. Em parceria com Charles Brackett (romancista, roteirista e produtor de cinema), escreveu clássicos como Ninotchka (1939) e Bola de Fogo (1941). A partir de 1942 a parceria continuou no cinema com filmes como Pagos a Dobrar (1944), Cinco Covas no Egipto (1943), Farrapo Humano (1945, Óscar de Melhor Filme, Realização e Roteiro) e Crepúsculo dos Deuses (1950, Óscar de Melhor Guião).

Realizou sozinho o filme Sabrina, que recebeu o óscar de Melhor Guarda-Roupa.

 

 

 Setor Multimédia: musica 

Jule Styne (1905 - 1994) 

Compositor de Musicais da Broadway. Nasceu em Londres com o nome de Julius Kerwin Stein e viveu nos Estados Unidos a partir dos 8 anos. Integrou as digressões da Chicago Musical College e, em 1947, entrou na Broadway com os êxitos Gentlemen Prefer Blondes, Peter Pan, Bells are Ringing, Gypsy, Do Re Mi, Funny Girl.

Entrou na American Theatre Hall of Fame em 1981 e em 1990 recebeu os prémios Drama Desk Special Award e Kennedy Center Honors.