PARTILHAMOS EM …. FEVEREIRO

Setor Adulto

Setor Adulto: Luísa Costa Gomes – A versatilidade discursiva

Luísa Sanches da Gama da Costa Gomes nasceu em Lisboa em 1954. Licenciada em Filosofia pela Universidade de Lisboa, foi professora do ensino secundário. Iniciou-se na atividade literária com 13 Contos de Sobressalto (1982), revelando-se como uma das escritoras emergentes mais interessantes da década de oitenta.

É escritora, dramaturga, guionista, tradutora e autora de crónicas. Colaborou em jornais como O Independente,

Público e Diário de Notícias. Foi responsável pela edição da revista Ficções, dedicada à divulgação do conto, e autora de vários programas de televisão e rádio.

Foi distinguida em 1988 com o Prémio D. Dinis da Fundação da Casa de Mateus, pelo romance O Pequeno Mundo. Recebeu em 1994 o Prémio Fernando Namora como romance Ilusão ou o que quiserem.

O Setor Adulto destaca em fevereiro a escritora Luísa Costa Gomes. 

 

Setor infantil e juvenil

Os livros que marcaram a infância dos escritores

Escritores e ilustradores infantis como Ana Maria Magalhães, Isabel Alçada, Catarina Sobral, Afonso Cruz e André Letria recordam os livros que mais os marcaram na infância.

As Férias, da Condessa de Ségur, livro favorito de Ana Maria Magalhães, As Aventuras de João Sem Medo, de José Gomes Ferreira, preferido de Catarina Sobral, Astérix e Tintim, lido na infância por Afonso Cruz, O

Pequeno Pintor, de José Jorge Letria, favorito do ilustrador e seu filho André Letria.

Estes e outros livros inspiraram e estimularam a criatividade de muitos escritores infantis.

E tu? Qual o livro que mais te marcou até agora? 

 

Setor Multimédia: música

Ennio Morricone (1928 - )

Compositor e maestro italiano, responsável pela composição e arranjo de temas para mais de 500 filmes e programas de televisão. É autor das bandas sonoras de filmes como Por um punhado de dólares (1964), Três Homens em Conflito (1966), Era uma Vez no Oeste (1968), Era uma vez na América (1984), A Missão (1986), Os Intocáveis (1987), Cinema Paraíso (1988), Lolita /1997), Maléna (2000), Sacanas sem lei (2009).

Em 2007, Morricone recebeu um Óscar Honorário “pelas

suas magníficas e multifacetadas contribuições musicais ao cinema”. Em 2016 ganhou o Globo de Ouro e o Óscar de Melhor Banda Sonora pela música Os Oito Odiados 

 

Setor Multimédia: cinema

Giuseppe Tornatore (1956 - )

Ao longo da sua carreira, Giuseppe Tornatore formou uma parceria com o compositor Ennio Morricone, autor de bandas sonoras de vários dos seus filmes.

O seu filme O que é isso, companheiro? (1977) foi candidato ao Óscar de Melhor Filme Estrangeiro.