Praga e defesa da segurança pública obrigam a abate de duas palmeiras no Jardim de Santa Cristina, em Viseu

Atendendo ao risco de queda das duas palmeiras afetadas no Jardim de Santa Cristina, e de acordo com as recomendações da Escola Superior Agrária de Viseu, o Município de Viseu irá proceder ao abate das espécies durante o dia de hoje, quinta-feira, dia 4, como medida de salvaguarda da segurança pública. 

Tendo sido detetada a presença da praga do escaravelho da palmeira (ou escaravelho vermelho), originária de zonas tropicais da Ásia e Oceânia, nas palmeiras do Jardim de Santa Cristina em 2015, procedeu-se à sua poda terapêutica por uma empresa especializada, seguida de tratamentos mensais com Palm Control Plus, produto biológico. 

Inicialmente as palmeiras reagiram bem ao tratamento, no entanto, no final do verão de 2016, constatou-se que duas das três palmeiras estavam a regredir, pelo que se solicitou a colaboração da Escola Superior Agrária de Viseu, no âmbito do protocolo de colaboração “Inventário Arbóreo e Sistema de Gestão das Árvores do Município de Viseu”, para avaliar e propor medidas de conservação das palmeiras. Sendo o tratamento insuficiente e o risco de queda iminente, procedeu-se à opção pelo abate das duas palmeiras.