Município de Viseu vai dar incentivos diretos ao investimento económico

A Câmara Municipal de Viseu irá lançar um sistema de incentivos locais ao investimento económico, tendo em vista a atração e fixação de empresas e atividades e a criação de emprego. A sua aplicação decorrerá ainda no mês de Julho.

O regulamento, que prevê a atribuição de apoios financeiros diretos, em função do investimento e dos postos de trabalho criados e equivalente à tributação municipal, foi hoje aprovado em reunião pública de Câmara.

Segundo o Presidente da Câmara Municipal de Viseu, Almeida Henriques, «este é um passo de gigante numa política local de dinamização económica e atração de investimento. É uma resposta pró-emprego, no Interior, à impossibilidade dos municípios isentarem as empresas que investem de impostos locais».

O regulamento define critérios e escalões em proporção dos investimentos aplicados, sendo os incentivos aplicados num período de três anos. O regime abrange todas as iniciativas empresariais privadas ou públicas que visem a sua instalação ou relocalização no concelho de Viseu, de caráter industrial, comercial e serviços de interesse municipal.

«É uma lógica nova nas políticas municipais. Assumimos a rutura com a tradição: os incentivos previstos rompem com o modelo generalizado de apoio indireto e casuístico ao investimento», explicou Almeida Henriques.

A Câmara Municipal de Viseu tem em curso a política local “Viseu Investe” desde há 8 meses, tendo já criado um gabinete de apoio ao investidor. Na próxima segunda-feira, Almeida Henriques constitui o Conselho da Diáspora de Viseu, com 15 empresários e investidores portugueses destacados em mercados estrangeiros.