Viseu veste-se de luz e reforça programação no Natal

Investimento municipal ascende em 2014 a 100 mil euros. Montepio Geral será o patrocinador da temporada, com um apoio de 50 mil

“A ‘cidade-jardim’ será neste Natal ‘cidade-luz’”. Foi desta forma que o Presidente da Câmara Municipal de Viseu, Almeida Henriques, definiu uma das marcas da iniciativa “Viseu Natal Sonho Tradicional”, que arranca a 30 de novembro e se prolongará até aos Reis.
Com desenhos de luz inspirados na figura do anjo, serão instaladas no centro da cidade de Viseu mais de 275 mil luzes e 200 peças decorativas, distribuídas por 25 ruas, praças, largos e jardins da cidade de Viseu, num projeto de tecnologia LED de baixo consumo.
Três jardins de Natal serão também criados no Centro Histórico – nas ruas Direita e da Paz e na praça Dom Duarte – invocando a condição de “cidade-jardim”.
“Viseu reforça a sua atratividade nesta época”, explicou Almeida Henriques, “valorizando as suas tradições natalícias, o seu património cultural, a sua vocação comercial e a sua dimensão solidária. Será um destino irresistível que vai atrair a comunidade e os visitantes.”
Numa programação que se estende por 35 dias, Viseu será palco de mais de 50 iniciativas, 550 horas de animação para crianças em 8 espaços distintos, 40 concertos de Natal, Ano Novo e Reis e 50 parcerias. Na apresentação participou também o presidente da Associação Comercial do Distrito de Viseu (ACDV), Gualter Mirandez.
O Município de Viseu investe 100 mil euros, contando com o patrocínio do Montepio Geral em 50 mil euros e uma parceria com a ACDV. “Estamos a criar uma cultura de parceria e de responsabilidade social. É a primeira vez que um patrocinador partilha com o Município o investimento na iluminação e na programação de Natal”, destacou o presidente da Câmara.
Na sua intervenção, Almeida Henriques destacou a participação de todas as freguesias nesta grande agenda de eventos. “Estamos a formar uma rota de presépios em Viseu que faz um périplo por todas as freguesias. Em cada uma haverá um concerto de Natal, descentralizando o acesso à música nesta época. Os grupos de cantares tradicionais terão também um palco frequente na cidade”, explicou.
Apresentada pela vereadora da Cultura, Odete Paiva, a programação tem como principais iniciativas os “Caminhos de Luz”, a “Rota dos Presépios”, o “Mercado de Natal”, com ênfase nos produtos tradicionais e epicentro no Mercado 2 de Maio, concertos e cantares do Natal, Ano Novo e Reis, muita animação infantil, exposições, desporto e solidariedade.
O “Natal de Luz” e o “Museu dos Brinquedos a céu aberto” percorrerão, com histórias tradicionais de Natal, parte delas de raiz beirã, as ruas do centro histórico e diversas fachadas de edifícios, com apontamentos de vídeo mapping e teatro num cenário virtual.
O presidente da Câmara sublinhou a valorização da identidade de Viseu nestas celebrações. A reinterpretação original de um anjo de Grão Vasco numa peça com 500 exemplares que serão pintados por 500 crianças de Viseu, no Mercado 2 de Maio, é uma das novidades.
Outra será a realização de ateliês de contos de Natal de Aquilino Ribeiro, numa parceria com o Centro de Estudos do Aquilino Ribeiro. “Queremos renovar a força de símbolos e ícones da nossa cultura”, explicou Almeida Henriques. “Do Anjo à Estrela” será a exposição temática patente no Museu Municipal Almeida Moreira, com um acervo de peças alusivas ao advento e ao Natal.
A solidariedade constitui também um dos eixos centrais da programação. Para além das galas de solidariedade de diversas instituições, comemora-se o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência. E haverá um mercado de rua solidário.
Na agenda dos eventos, destaca-se na música o concerto dos Clã para crianças, a 20 de dezembro, no Rossio, com reportório centrado no “Disco Voador”. No dia seguinte, 21, sobe à cena uma mostra de “Curtas-Metragens”, ou não estivéssemos no dia mais curto do ano.
Para a passagem de ano, a vereadora Odete Paiva anunciou o espetáculo “Águas Dançantes”, para “todos os públicos” – uma “dança” sincronizada de 360 jatos de água e 13 projetores de última geração, ao som de música, com projeção de imagens 3D, 134 vulcões multicores e 2.100 efeitos pirotécnicos.