Município de Viseu recebe visto prévio do Tribunal de Contas para a requalificação da Escola Grão Vasco

Obra avança nas férias escolares. Adjudicação representa investimento de 1,2 milhões de euros

O Município de Viseu recebeu do Tribunal de Contas o “visto prévio” para a celebração do contrato da obra de requalificação da Escola Básica 2,3 Grão Vasco, com um valor de 1,2 milhões de euros.

“Estão finalmente reunidas todas as condições para que avance esta obra há muito desejada”, sublinha o Presidente da Câmara, Almeida Henriques. “A empreitada estará no terreno durante as férias escolares”, assinala o responsável.

O investimento beneficia uma comunidade de mais de 1200 alunos e largas dezenas de professores e profissionais. O financiamento tem a comparticipação dos fundos comunitários do Portugal 2020, assegurando o Município de Viseu a contrapartida pública nacional.

“A revitalização desta escola histórica da cidade alcança um ponto sem retorno”, defende Almeida Henriques. “Esta é uma obra com uma elevada importância social e educativa, aguardada há várias gerações de alunos. Em boa hora não nos embaraçámos com o problema e chegámos a um acordo com o Estado Central. Estamos a cumprir uma necessidade popular e um desígnio autárquico”, reconhece.

O projeto de requalificação da escola é transversal a todo o equipamento, envolvendo espaços exteriores e interiores. Para além das condições de funcionamento, segurança e conforto, a obra visa conferir à escola um elevado padrão de eficiência energética e acessibilidade para alunos com mobilidade reduzida.

A intervenção será faseada de modo a minimizar o seu impacto no funcionamento escolar.

A Escola Básica Grão Vasco, com ensinos nos 2.º e 3.º ciclos, foi inaugurada data de 1969, embora a sua atual designação date apenas de 1995. A requalificação do estabelecimento constitui um dos principais investimentos na modernização da rede escolar do concelho no atual ciclo autárquico.