Escola Secundária Viriato começa hoje a sua nova vida 

Município de Viseu recebeu visto do Tribunal de Contas e lança hoje as obras de requalificação de um importante estabelecimento escolar do concelho 

A requalificação integral da Escola Secundária Viriato arranca esta segunda-feira, 7 de Agosto, e estarão concluídas em menos de um ano.

A consignação da obra foi realizada esta manhã, pelo Presidente da Câmara Municipal de Viseu, Almeida Henriques, na sequência do visto do Tribunal de Contas ao contrato com a empresa vencedora do concurso público.

O investimento, assegurado pelo Município de Viseu com a comparticipação de fundos estruturais do Portugal 2020, ascende a quase meio milhão de euros e permitirá trazer uma nova vida a uma escola histórica do concelho.

“Este dia é um marco porque significa um novo começo para uma escola fundamental no sistema de ensino do concelho. Esta escola que representa uma comunidade de quase 800 alunos”, sublinhou o Presidente da Câmara, Almeida Henriques.

Reabilitar todos os edifícios existentes, eliminar e substituir as coberturas de amianto por painéis isotérmicos, dotar as salas de aula e espaços de trabalho de melhores condições de funcionamento e conforto, e assegurar um elevado padrão de eficiência energética são os principais objetivos da intervenção.

A empreitada prevê a substituição de pavimentos e pinturas de paredes e tetos que se encontram degradados, a colocação de uma segunda caixilharia de correr, pelo interior, nas janelas e a substituição das caixilharias de batente por caixilharias com rutura térmica, de forma a melhorar a eficiência energética do edifício.

Também nos laboratórios existirá uma intervenção nas bancadas, de forma a garantir a sua funcionalidade e o conforto dos alunos.

Também as instalações sanitárias da Escola serão alvo de intervenção, melhorando as suas condições com a substituição de revestimento e louças sanitárias, bem como a recuperação de paredes e tetos.

A Escola Secundária Viriato foi construída em 1985 e há quase uma década que reclamava obras de requalificação. A intervenção do Município de Viseu neste equipamento resulta de um acordo celebrado com o Ministério da Educação (proprietário da Escola) em 2015.