Município de Viseu investe 120 mil euros no programa “Atividade Sénior”

O Município de Viseu celebrou 63 protocolos de colaboração com parceiros e promotores locais, renovando assim a parceria na concretização do programa “Atividade Sénior”, que atualmente conta com quase 2400 participantes inscritos.  O ato público de assinatura decorreu na sede da Junta de Freguesia de São Cipriano e Vil de Souto.

O Presidente da Câmara Municipal de Viseu, Almeida Henriques, salientou a “entrega e disponibilidade dos monitores, dos 65 promotores locais e oito parceiros que este ano irão dedicar 11.800 horas aos seniores do município”. O autarca acrescentou ainda que “os protocolos, no valor de quase 120 mil euros, são um investimento na qualidade de vida.  Viseu é hoje uma cidade exemplar na aposta no envelhecimento ativo - o nosso projeto é um caso reconhecido de sucesso!”.

Este ano, juntam-se ao leque de parceiros o Oliveirense e o Lar Nuclisol Jean Piaget, assim como o Centro de Apoio Alzheimer Viseu que está a colaborar ativamente com o programa no processo de avaliação e monitorização das atividades, dos participantes e equipa técnica.

A Atividade Sénior, onde este ano todos os participantes têm um pedómetro para monitorizar as suas caminhadas, tem em funcionamento 11 grupos de atividade. O programa mantém o compromisso de criar as oportunidades e as condições para que cada viseense, independentemente de fatores sociais, económicos, geográficos ou demográficos, possa ser mais ativo, saudável e feliz.

Almeida Henriques salientou o facto de 42,5% dos participantes estarem isentos do pagamento de inscrição e deste projeto social estar patente nas 25 freguesias do Município. O autarca sublinhou ainda que “a Ecopista vai fazendo a ligação entre estes polos e promovendo as caminhadas, os comportamentos de vida ativos e a mobilidade sustentável. Assim como os Parques Gerações Ativas, que ainda criam memórias positivas intergeracionais”.

A Vereadora com o pelouro do Desporto, Cristina Brasete, salientou a proximidade e atenção da Atividade Sénior, que este ano “promove junto dos grupos frágeis ou muitos frágeis, quatro aulas por semana, onde vai acompanhar 100 participantes que precisam de um apoio mais próximo”.