“Festa do 2 de Maio” resgata ano de abertura da Praça de Viseu e oferece os melhores sabores da terra

Pão de Santos-Êvos, mel de Várzea de Calde e outros produtos “made in” Viseu são “estrelas” desta iniciativa, no ano em que a gastronomia está em destaque. Iniciativa realiza-se esta sexta-feira, a partir das 21 horas 

No ano em que Viseu é “Destino Nacional de Gastronomia”, o Município assinala esta sexta-feira, dia 3 de maio, a 6ª edição da “Festa do 2 de Maio”, evocando, 140 anos depois, a entrada em funcionamento do Mercado 2 de Maio - antiga Praça 2 de Maio - e a implementação do seu 1º Regulamento.   

Marcam presença neste evento o Presidente da Câmara Municipal, Almeida Henriques, e o Vereador da Cultura e Património, Jorge Sobrado. 

Com início pelas 21 horas, no Rossio, junto à entrada dos Paços do Concelho, a iniciativa arranca com uma breve encenação histórica que recupera a figura do antigo Presidente da Câmara à época, Luiz Ferreira, a partir da qual se fará a alusão a estes dois momentos importantes na história do Mercado 2 de Maio. A Zunzum - Associação Cultural é a responsável por este momento teatral.

A partir daqui, ao som da Banda Filarmónica de Ribafeita, que se junta à iniciativa, viseenses e visitantes serão convidados a seguir até ao Mercado que, nesta noite, vestirá o espírito dos seus primeiros anos de funcionamento, com pregões de vendedores e vendedoras e uma montra irresistível de produtos e sabores da terra. 

Em destaque nesta montra estarão o tradicional Pão de Santos-Êvos, as filhoses e o mel de Várzea de Calde, as tortas de Silgueiros, assim como outros produtos hortícolas, doçaria, queijos e enchidos da cidade-região, aqui trazidos por grupos e produtores locais.

Do programa fará também parte animação musical, garantida por grupos etnográficos e folclóricos de Viseu, entre eles o Grupo Etnográfico de Várzea de Calde, os Ranchos Folclóricos “As Cabacinhas de Santiago”, de Gumirães, de Mundão, de Carragoso (Santos-Êvos), de Lordosa e Torredeita.