Obra do POLDRA conquista distinção internacional

Neeraj Bhatia inspirou-se na técnica do pintor Grão Vasco para criar o Jardim das Cenas Emolduradas. Obra pode ser apreciada na Mata do Fontelo 

A obra “Jardim das Cenas Emolduradas”, do arquiteto e designer urbano Neeraj Bhatia, instalada na Mata do Fontelo, e que foi criada especificamente para a edição do POLDRA – Public Sculpture Project Viseu, acaba de ser distinguida internacionalmente com o prémio Prix de Rome in Architecture – Professional, atribuído anualmente pelo Canada Council for the Arts.

O “Jardim das Cenas Emolduradas” está localizado numa encruzilhada existente na Mata do Fontelo, transformando um espaço de trânsito num espaço de encontro. Enquanto que a geometria externa do triângulo remete para os trilhos do local, a geometria interna emoldura uma mise-en-scène de performance colaborativa.

Inspirada na técnica do pintor Grão Vasco, de emoldurar paisagens e cenas complementares (em segundo plano) integrando-as na composição principal, esta obra utiliza uma série de aberturas/molduras que se destinam a recontextualizar o seu entorno.

A candidatura de Bhatia levou-o não apenas ao reconhecimento internacional, mas também ao prémio monetário de 50 mil euros.

Apoiado pelo Município com um financiamento de 50 mil euros, no âmbito do programa VISEU CULTURA, o projeto POLDRA procura desenvolver propostas contemporâneas de arte pública/arte em espaço público, com particular enfoque para a vertente escultórica.

“Esta boa notícia que nos chega do lado de lá do Atlântico apenas vem confirmar a qualidade da programação cultural de Viseu”, refere o Presidente da Câmara Municipal., Almeida Henriques, recordando que esta mostra “surge no âmbito do projeto de valorização da na nossa mata quinhentista e o POLDRA traz a vantagem de chamar as pessoas até lá”.

Já para o Vereador da Cultura, Jorge Sobrado, “este prémio é um fruto feliz e um reconhecimento do programa municipal VISEU CULTURA e do trabalho do artista viseense João Dias. Estamos a inscrever na paisagem de Viseu esculturas públicas de nomes marcantes da arte portuguesa e internacional”.