COVID-19: Município de Viseu adota medidas preventivas no MUV (transportes públicos)

 

Considerando o atual estado de pandemia declarada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), relativo ao Coronavírus (COVID-19)e ao estado de alerta decretado pelo Governo Português, e atendendo às mais recentes evoluções da propagação da infeção, impõe-se adotar um conjunto de medidas extraordinárias e de carácter urgente de resposta à situação epidemiológica no âmbito de todos os serviços municipais, incluindo os dos transportes públicos.

Após a devida auscultação e articulação com o operador, pode a Autoridade de Transportes de Viseu determinar um conjunto de medidas de prevenção no âmbito do MUV – Mobilidade Urbana de Viseu, tendo por referência as recomendações da OMS e da Direção-Geral da Saúde (DGS)  - e com fundamento na cláusula décima quinta-A “Casos de Força Maior” do contrato.

Neste sentido, e no âmbito das suas competência com base nos fundamentos apresentados, a Câmara Municipal de Viseu determinou a entrada em vigor das seguintes medidas:

1.     A redução da frequência dos serviços em todas as linhas, com uma redução horária entre 30 a 40%, garantindo sempre a mobilidade nos períodos da manhã, meio-dia e final do dia;

2.     A entrada e saída dos passageiros pelas portas traseiras dos autocarros, dispensando a obliteração de bilhete e suspendendo, por tempo indeterminado, a sua aquisição na viatura;

3.     O equipamento de todos os veículos de transporte de passageiros e interfaces com recursos de proteção individual e higienização (máscaras cirúrgicas, luvas, solução antissética de base alcoólica - para uso pessoal e limpeza do veículo - lenços de papel e sacos para deposição de resíduos potencialmente contaminados);

4.     A sensibilização e capacitação por parte do operador dos seus colaboradores, incluindo condutores ou, em sua substituição, um elemento da tripulação, para a identificação de casos suspeitos, nomeadamente através do reconhecimento dos sintomas que apresentam, seguindonesses casos, os procedimentos recomendáveis de isolamento, bem como para adoção de medidas preventivas com vista à redução do risco de contaminação.

Estas medidas entram de imediato em vigor e por tempo indeterminado.

Apelamos, mais uma vez, a todos os cidadãos para um atitude serene e responsável face à situação que atualmente vivenciamos, adotando práticas e medidas de prevenção que lhes permitem a sua proteção individual, mas também coletiva. Relembramos ainda a importância de evitar aglomerados de pessoas e a frequência de espaços públicos, a não ser por necessidade premente.

Apelamos também ao respeito pelas recomendações da DGS, utilizando os seguintes mecanismos preferenciais:

» Contacto nacional (www.dgs.pt/corona-virus.aspx), recorrendo à linha telefónica SNS 24 (808 24 24 24) apenas em caso de suspeita de infeção.

» Não se substituindo a estes canais, o Município tem disponível a linha municipal de Proteção Civil (232 420 390).