Luís Represas atua em Viseu no 25 de Abril
 

Músico herdeiro da canção de intervenção recupera “clássicos” e apresenta novos trabalhos. Comemoração da Revolução fará homenagem aos presidentes de junta de freguesia eleitos após 1974 e aos 40 anos do Poder Local Democrático. 

Luís Represas atuará em Viseu nas comemorações do 25 de Abril, numa iniciativa conjunta da Câmara e Assembleia Municipais. O concerto terá lugar no Mercado 2 de Maio, pelas 18 horas, sendo de entrada livre. 

O músico é um dos principais herdeiros da geração dos autores da música de intervenção do 25 de Abril, filiando o seu percurso em criadores como Adriano Correia de Oliveira, Zeca Afonso e José Mário Branco. 

É em 1976 que funda a banda Trovante, juntamente com João Gil, João Nuno Represas, Manuel Faria e Artur Costa, grupo referência da música popular portuguesa do pós 25 de Abril e no qual se manteve como cantor até ao seu desmembramento.  Entre outros marcos, o percurso de Luís Represas está também profundamente ligado à causa timorense, sendo da sua autoria o hino à independência e à paz do país, intitulado “Timor”. 

Nas comemorações do 43º aniversário da Revolução em Viseu ganha destaque a homenagem aos presidentes de Junta de Freguesia eleitos após o 25 de abril de 1974, assinalando ainda os 40 anos do Poder Local democrático e o centenário da transformação das Paróquias Civis em Freguesias. 

A sessão solene terá lugar às 10H30, em Santos Êvos, no Edifício do Multiusos local. Para além das intervenções da Câmara e Assembleia Municipais e das diferentes partidos políticos com representação, a sessão contará com uma conferência de Pedro Santos Guerreiro. 

Antes, pelas 9H30, os presidentes da Câmara e Assembleia, Almeida Henriques e José Mota Faria, prestarão tributo ao papel do Regimento de Infantaria n.º 14 de Viseu no 25 de Abril. 

PROGRAMA COMPLETO